sábado, 21 de julho de 2018

Dicas para acertar na escolha do adestrador!


Como escolher um adestrador qualificado para ensinar nossos cães e gatos, já que não é uma profissão regulamentada aqui no Brasil? 

Há excelentes profissionais na área e outros nem tão bons assim. Por isso, devemos escolher com cautela quem cuidará dos nossos amiguinhos.

Além disso, há os que ingressam no mercado de adestramento sem nenhum conhecimento ou estudo, o que, dependendo da atitude do "adestrador", poderá gerar traumas e causar danos irreversíveis no comportamento do seu cão ou gato.

Assim, para evitar que seu pet sofra com um treinamento baseado em punições e sem fundamentos, preparamos algumas dicas valiosas para você:

🐾Antes de tudo, peça recomendações de amigos e familiares;

🐾Verifique há quanto tempo o adestrador está na profissão;

🐾Peça referências;

🐾Pergunte sobre a formação específica do profissional (cursos, workshop, estágios, laboratórios etc.);

🐾Qual a metodologia de ensino utilizada;

🐾Se estudou ou trabalhou com treinadores renomados;

🐾Se fez cursos recentes de aperfeiçoamento e está familiarizado com técnicas modernas de treinamento;

🐾O que levou o treinador a escolher essa profissão;

Durante as aulas:
🐾Verifique se o adestrador parece paciente e disposto a tirar todas as suas dúvidas;

🐾Se pede sua participação nas aulas e se dá instruções para que você treine seu bichinho, sem a presença do educador;

🐾Se cumpre horários e compromissos, conforme acordados anteriormente;

🐾Se o profissional reconhece particularidades no temperamento do seu cachorro ou gato, para adaptar as técnicas de adestramento.

Lembre-se que é de extrema importância que você, ou alguém da família que tem contato com o peludinho, acompanhe as aulas. Será durante o treinamento que você aprenderá qual a melhor maneira de lidar com as particularidades do seu cão ou gato e receberá "lições de casa" para treinar com ele no dia-a-dia, o que será essencial para a evolução do aprendizado.